Início » Notícias » Mangá » Três pessoas são presas por vazar capítulos de One Piece

Três pessoas são presas por vazar capítulos de One Piece

Nesta quarta-feira (06/09), a polícia japonesa prendeu três pessoas acusadas de violarem as leis de direitos autorais do país ao vazar capítulos de One Piece antes do lançamento oficial do mangá.

Yō Uehara, um autônomo de 30 anos, e Shizuka Nagaya, uma escritora freelance de 23 anos, foram detidos por adquirir cópias da Weekly Shonen Jump em lojas que faziam venda antecipada das revistas e escanear o mangá para disponibilizá-lo online.

De acordo com a polícia, a dupla teria iniciado o esquema em julho de 2016 e, até o momento da prisão, já haviam faturado o equivalente a cerca de R$ 2,1 milhões através de propagandas nos sites de leitura online.

Além disso, Ryōji Hottai, um web designer de 31 anos, também foi preso criar um site de leitura de mangás que faturou por volta de R$ 8,74 milhões ao longo de três anos, também através de propagandas.

Os três acusados admitiram culpa por infração de direitos autorais, porém Nagaya fez uma ressalva de que não participava mais do esquema desde o ano passado.

A Shueisha, editora que publica a Shonen Jump no Japão emitiu uma nota manifestando apoio à ação da polícia e expectativa de que as prisões possam inibir a pirataria:

Expressamos indignação ao ver que a obra na qual o criador trabalhou tão arduamente de todo o coração seja distribuída de maneira a gerar lucros ilícitos.

Em 2014, o governo japonês passou a aumentar a fiscalização contra pirataria de animes e mangá na internet através do projeto Manga e Anime Guardians. No ano passado, quatro chineses e um japonês foram sentenciados entre 10 meses e 2 anos de prisão por vazar edições da Weekly Shonen Jump para o Manga Panda, um dos maiores sites de scanlation do mundo.

Já a FUNimation, distribuidora americana que detém os direitos de exibição de One Piece na América do Norte, entrou com uma ação judicial contra o provedor de cloud DigitalOcean e o servidor do Google devido à exibição ilegal de episódios do anime pelo site de streaming KissAnime.

Fonte: ANN

Confira também

FUNimation entra com ação judicial contra pirataria de episódios de One Piece

A ação judicial exige a retirada de episódios de One Piece do KissAnime, um dos maiores sites de streaming de anime do mundo.