Início » Destaques » One Piece foi o mangá mais vendido de 2016

One Piece foi o mangá mais vendido de 2016

O Oricon, a parada oficial dos mais vendidos do Japão, divulgou o ranking de mangás mais vendidos em 2016, levando em consideração das vendas realizadas de 23 de novembro de 2015 a 20 de novembro de 2016.

One Piece ficou em primeiro lugar pelo oitavo ano consecutivo.

MANGÁS MAIS VENDIDOS DE 2017 (JAPÃO)
Rank Título Cópias Vendidas
1 One Piece 12.314.326
2 Assassination Classroom 6.887.192
3 Kingdom 6.595.968
4 Ataque dos Titãs 6.544.081
5 Haikyuu!! 6.474.394
6 Nanatsu no Taizai 5.115.573
7 Boku no Hero Academia 5.114.916
8 Tokyo Ghoul:re 4.278.599
9 One Punch Man 3.477.128
10 Shokugeki no Souma 3.758.541

One Piece também dominou o ranking anual de venda por volume:

VOLUMES DE MANGÁ MAIS VENDIDOS DE 2016 (JAPÃO)
Rank Título Cópias Vendidas
1 One Piece #80 2.981.494
2 One Piece #81  2.696.528
3 One Piece #82  2.532.488
4 One Piece #83  2.287.521
5 Ataque dos Titãs #18  1.983.248
6 Ataque dos Titãs #19  1.746.669
7 Ataque dos Titãs #20  1.554.398
8 Hunter x Hunter #33  1.272.692
9 Assassination Classroom #18   1.027.550
10 Assassination Classroom #19  1.009.268

O mangá de Eiichiro Oda vendeu cerca de 2.998.301 cópias a menos do que em 2015. No entanto, é válido notar uma tendência de queda nas vendas de mangás em geral no Japão em relação ao ano passado.

Confira as vendas de One Piece nos últimos nove anos:

VENDAS ANUAIS DE ONE PIECE (2008 – 2016)
Ano Arco  Cópias Vendidas
2008 Thriller Bark, Sabaody 5.956.540
2009 Amazon Lily, Impel Down 14.721.241
2010 Marineford, Pós-Guerra 32.343.809
2011 Retorno a Sabaody (pós-timeskip), Ilha dos Tritões 37.995.373
2012 Ilha dos Tritões, Punk Hazard 23.464.866
2013 Punk Hazard, Dressrosa 18.151.599
2014 Dressrosa 11.884.947
2015 Dressrosa, Zou 14.102.521
2016 Zou, Ilha Whole Cake 12.314.326
2017 Ilha Whole Cake 12.314.326

Fontes: Oricon, One Piece Podcast, Wikia

Confira também

One Piece é a franquia mais lucrativa de 2017 no Japão

One Piece foi a franquia que mais faturou no Japão com vendas de Blu-rays, DVDs, CDs e mangás.