Início » Eiichiro Oda » Entrevistas » One Piece Film Gold | Dublador do Usopp entrevista o compositor do filme

One Piece Film Gold | Dublador do Usopp entrevista o compositor do filme

Kappei Yamaguchi, dublador do Usopp, realizou uma entrevista com o compositor musical do filme One Piece Film Gold, Yūki Hayashi, para o site oficial de One Piece. Hayashi tem uma respeitável carreira que inclui trilhas de diversos dramas, jogos e filme, além de animes como Haikyū!! e Boku no Hero Academia.Confira!

Kappei: Com lançamento do DVD e Blu-Ray de One Piece Film Gold previsto para sair em 28 de dezembro, o compositor de músicas do filme veio hoje comemorar conosco. Prazer em conhecê-lo, e estou ansioso para a nossa conversa!

Hayashi: Obrigado por me receber!

Kappei: Para começarmos, você notou qualquer mudanças e reações ao seu redor após One Piece Film Gold chegar aos cinemas?

Hayashi: Não necessariamente em minha volta, pessoalmente, mas amigos músicos que também participaram do processo ficaram radiantes. O flautista que tocou shakuhachi me disse que levaria seu filho para ir ver o filme também.

Kappei: É sempre bom ouvir que aqueles que fizeram parte do processo de produção gostaram.

Hayashi: Sim, é verdade. Nada me faz mais feliz do que ouvir que se divertiram enquanto trabalhavam.

Kappei: O enredo do filme One Piece Film Gold é como uma história paralela, tipo, com músicas incluídas, tem-se uma sensação totalmente diferente dos filmes anteriores de One Piece e se faz uma experiência agradável. Existe algo em particular que lhe deu alguma dificuldade em participar de obra que está completando 20 anos?

Hayashi: Eu trabalhei mais ou menos simultaneamente com o processo de dublagem, por isso foi um pouco difícil obter uma boa compreensão do fluxo visual através dos storyboards, mas o processo foi normal. Além disso, considerei um pouco se eu deveria trazer minha própria singularidade para as composições ou tentar fazê-los soar mais como Kōhei Tanaka (compositor do anime). Mas cheguei à conclusão de que não haveria nenhuma necessidade de simplesmente imitar o seu estilo, então eu resolvi dar a minha própria abordagem para expressar o mundo de One Piece.

Kappei: Compor músicas de fundo soa como uma tarefa muito difícil. Se é a sua própria canção, você pode afirmar da maneira que quiser, mas a música de fundo está lá para apoiar a história. Ela bombeia a história, mas não pode ser muito assertivo. E, no entanto, você encontra um equilíbrio requintado para incluir o sua própria personalidade?

Hayashi: Eu não acho que a música está lá para realçar o visual, mas ambos, músicas e efeitos visuais, estão em pé de igualdade. Às vezes, ao invés de somar os dois, você tem momentos de multiplicação e ser capaz de fazer esses momentos me dá a maior alegria. Então, eu realmente não tenho uma consciência de querer afirmar minha individualidade através da música.

Kappei: Houve cenas em que você sentiu que os recursos visuais e músicas combinaram perfeitamente?

Hayashi: A cena de Zoro vs. Dice, na segunda metade do filme. Eu não fiz isso para que o hype chegasse ao pico certo quando a espada descesse. Essa foi uma parte divertida para trabalhar.

Kappei: Quando uma grande música toca durante uma grande cena, quando o ápice da música combina esses momentos catárticos, isso é muito gratificante.

Hayashi: Além disse,  toda a cena da corrida foi composta de acordo com as imagens, então me diverti muito compondo aquela cena. Uma vez que o filme tem efeitos sonoros e vozes, pode ser difícil focar apenas nas faixas, mas eu ficaria se pudesse dar ao menos um pouco de atenção à composição enquanto assiste ao filme no DVD.

Kappei: Ah, mas a trilha sonora original do filme One Piece Film Gold está à venda e com muitas avaliações positivas, então seria ótimo se o público pudesse ouvi-la também. Eu improvisei muito durante a cena da corrida, mas cortaram tudo sem dó [choro]. Espero que os DVDs incluam essas cenas em um bônus especial [risos]. Há algo mais em particular que você gostaria que todos notassem enquanto ouvem a trilha sonora?

Hayashi: Na cena da infiltração na torre do Tesoro, mais ou menos na metade do filme, eu combinei som e imagem de maneira que quando Luffy estende o braço e quando os seios de Carina balançam,  o contrabaixo emite um alongado som de “boiiing”. Quando eu pedi ao contrabaixista para fazer um som de seios, ele me disse que era a primeira vez que em que lhe pediam algo assim [risos].

Kappei: Agora temos que ouvir essa parte [risos]. A propósito, a duração total da faixa de som é de 104 minutos, mas quanto tempo somaram todas as faixas originais?

Hayashi: Eu acredito que foram cerca de uma hora e 45 minutos.

Kappei: O filme dura cerca de duas horas então… espere, então quase todo o filme tem música!?

Hayashi: Sim, e há os temas de abertura e término além disso, então, nesse filme não tem quase nenhuma cena silenciosa.

Kappei: Tenho certeza que você trabalha em vários projetos, mas o seu processo muda entre animes e dramas?

Hayashi: Sim. Geralmente, um animação tem cerca de meia hora de duração, então cada canção é relativamente curta – dois minutos no máximo. Enquanto dramas, podem ter faixas com cinco minutos de duração, ou até mesmo mais. Além disso, em um anime, a música precisa complementar o visual quando as coisas não podem ser explicadas completamente, então eu dou mais ondulações do que eu faria para faixas de dramas.

Kappei: Ah, entendi.

Hayashi: Histórias no anime podem ser sobre o espaço, uma grande guerra, deuses e todos os tipos de coisas que não podem ser exprimíveis por palavras, então há muita liberdade musical também.

Kappei: Aqui, uma pergunta bastante pessoal, mas você costumava ser um ginasta rítmico antes? É?

Hayashi: Sim. Não há muitos deles hoje em dia.

Kappei: Eles são raros, na verdade. Por que você decidiu seguir o caminho da música?

Hayashi: Ginástica rítmica é semelhante a patinação artística em que você precisa de música para acompanhar a sua dança, e os próprios atletas escolhem os CDs que querem usar.

Kappei: Eu já ouvi sobre isso antes. Vocês mesmos faziam isso?

Hayashi: Arranjar música em seu computador se tornou muito mais fácil nos dias de hoje, mas eu costumava pedir para um profissional fazer isso antes. Eu gradualmente comecei a fazer meus arranjos e foi assim que tudo começou. Eu comecei a arranjar músicas para outros atletas também e me acabei me divertindo tanto que acabei mudando de profissão, enveredando para a música.

Kappei: Isso é incrível! Você já estava compondo?

Hayashi: Sim, geralmente para danças. Você escuta uma canção e usa sua imaginação para criar com a dança, mas o processo é invertido para a ginástica rítmica; nós criamos a coreografia primeiro e adicionamos a música depois. E assim, eu aprendi a compor com um meio de realçar minha coreografia.

Kappei: Uau, isso é interessante. A propósito, há algum gênero que você gostaria de experimentar no futuro? Digo, um drama, samurai?

Hayashi: Nem precisa dizer que eu ficaria encantado se pudesse trabalhar em One Piece novamente! E eu já trabalhei para um drama de samurais antes, então eu gostaria de tentar um taiga (dramas de taiga são uma longa série de drama históricos exibidos no canal NHK TV)

Kappei: Vou almejar me tornar um segundo Wataru Takagi (ator japonês conhecido por trabalhar no drama taiga Sanadamaru) para tentar estrear com Hayashi também!

Hayashi: [risos]

Kappei: Embora minhas ambições subiram para cabeça, espero poder apreciar a música do filme através do Blu-Ray e DVD. Muito obrigado pelo seu tempo hoje!

Hayashi: Muito obrigado!

 

Fonte: OPP

 

Confira também

‘One Piece Film Gold’ arrecada mais de R$ 500 mil nos Estados Unidos e Canadá

'One Piece Film Gold' foi exibido na América do Norte em mais de 300 cinemas por tempo limitado e arrecadou mais de US$164 mil nas bilheterias.